Header Ads

SAÚDE: Quais são os sintomas da diabetes e como cuidar?


A diabetes é uma doença que assola próximo a 10% da população brasileira, sendo que se estima que metade das pessoas que a possuem, nunca tiveram um diagnóstico, por não fazerem um controle glicêmico adequado. Diabetes Mellitus, como é chamada no mundo científico e acadêmico, é uma doença que não damos a atenção necessária, pois muitas vezes, nem se tem muita compreensão de quais são os sintomas da diabetes.

 

Mas afinal, o que é a diabetes? Essa enfermidade consiste na má absorção ou na produção insuficiente da insulina - que é um hormônio responsável por quebrar as moléculas da glicose, permitindo que elas penetrem nossas células - pelo pâncreas. Desta forma, o corpo não consegue transformar os açúcares ingeridos em energia, trazendo diversos sintomas que iremos discutir no decorrer deste artigo. Quem possui a doença, acaba tendo níveis de glicose no sangue superiores ao recomendado. 

A seguir vamos entender um pouco mais sobre os sintomas, quem corre risco e quais os tipos da doença e como se prevenir a ela.

 

Quais são os Sintomas da diabetes

Existem dois tipos principais de diabetes, um sendo genético e o outro podendo ser desenvolvido no decorrer da vida, no entanto, muitos sintomas são os mesmos para as duas. Quantos aos sintomas específicos, abaixo os principais:

  • Sentir sede permanentemente;

  • Fome constante;

  • Vontade de urinar constantemente;

  • Humor instável.

     

Fatores de risco para diabetes

Existem vários fatores que contribuem para o desenvolvimento da doença, podendo deixá-lo mais suscetível a desenvolvê-la, especialmente após os 45 anos. São eles:

  • Alteração no nível de triglicerídeos;

  • Pressão alta;

  • Sobrepeso;

  • Histórico familiar;

  • Apneia;

  • Utilizar medicamentos glicocorticoides.

Caso você apresente um ou mais sintomas, consulte já um médico da especialidade de endocrinologia.

 

Diabetes tipo 1

O tipo 1 representa entre 5 e 10% dos diabéticos e é considerada uma doença crônica e hereditária, portanto, não é possível contrair durante a vida, somente passar a apresentar os sintomas, caso já o tenha. Os sintomas específicos deste tipo são fraqueza, perda de peso, fadiga e náuseas. Geralmente esta tipologia é diagnosticada ainda em crianças ou adolescentes e seu tratamento consiste em aplicações diárias de insulina (por vezes acrescida de remédios prescritos pelo médico que cuidam do tratamento). Para reduzir o impacto na vida do paciente, se recomenda a realização periódica de exercícios físicos, alimentação controlada e evitar ingerir álcool, tabaco e drogas em geral.

 

Diabetes tipo 2

Este tipo é desenvolvido durante a vida, comumente relacionado à falta de exercícios físicos, alimentação inadequada e em que causam hipertensão e sobrepeso. O diagnóstico é mais comum após os 45 anos e os sintomas são formigamentos das extremidades, problemas de coagulação, infecções frequentes e visão embaçada. É necessário acompanhamento médico frequente, tanto para ajustar a quantidades de remédios prescritos, quanto para acompanhar os exames em geral. Consiste basicamente, em uma reação autoimune do corpo que ataca as células do pâncreas, o que o faz deixar de produzir o hormônio da insulina de forma suficiente.

 

Prevenção contra a diabetes

Como a diabetes é uma doença que ainda não foi totalmente compreendida, não existe uma atividade específica ou algum hábito que por si só deve ser evitado. No entanto, há indicações de coisas que podem reduzir o risco de ser desenvolver a enfermidade. São elas:

  • Alimentação rica em verduras, legumes e frutas;

  • Redução do sódio;

  • Eliminar o consumo de nicotina;

  • Exercitar-se regularmente (indica-se ao menos 30 minutos por dia);

  • Manter o peso controlado.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.