Veterinário reclama para colega não deitar sujo no sofá, é espancado e morre

Um veterinário de 35 anos morreu neste sábado após ser espancado e passar dez dias internado em um hospital de Cuiabá (MT). Funcionário de um frigorífico, Any Luiz Refosco Júnior teria sido agredido por um colega de trabalho com quem morava para dividir as despesas da casa. De acordo com a família da vítima, Júnior foi surrado após reclamar para o amigo não se deitar no sofá com as roupas sujas do trabalho. A Polícia Civil investiga o caso.

— Ele [colega de casa] vinha do frigorífico sujo, não tomava banho, e meu filho, poxa, você chega sujo e cheirando sebo e deita no sofá, não toma banho — disse Erenice Geller, mãe da vítima.

— E o cara [colega de casa] só no videogame, e sujo, só joguinho. Aí deu um piti e deu uma paulada no meu filho — acrescentou Erenice.

O espancamento aconteceu no dia 5 de janeiro na cidade de Brasnorte, situada a 579 quilômetros de Cuiabá, onde vítima e agressor trabalhavam. Desde então Júnior estava internado em um hospital particular na capital mato-grossense.
Durante a hospitalização, Júnior teve um choque séptico, que foi resultado de uma infecção generalizada. De acordo com a mãe do veterinário, ele adquiriu uma pneumonia bacteriana.

O corpo da vítima saiu de Cuiabá na noite de sábado e será velado em Toledo, no Paraná, cidade onde vive a família do veterinário.


A “Gazeta Digital” informou que uma equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foi acionada neste sábado para ir ao hospital liberar do corpo da vítima e encaminhar ao Instituto Médico Legal (IML).

Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem