Trans que estupraram, torturaram e gravaram "desafeto da prostituição" são presas na Bahia; "me chamou de 'viadinho' de posto"

Duas mulheres trans suspeitas de estupro, lesão corporal grave, tortura, ameaça, cárcere privado e tráfico de drogas foram presas em flagrante, nesta última terça-feira (8/3), por policiais da Delegacia Territorial de Jaguaquara, a 336 km de Salvador, com apoio da Polícia Militar.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia, as suspeitas passaram a ser investigadas, após a divulgação de um vídeo nas redes sociais maltratando uma mulher.

“São três envolvidas no crime. A responsável pela gravação do vídeo está foragida. Elas alegam que a vítima estava tomando a clientela dela em ponto de prostituição, no qual a vítima teria que repassar R$ 30 para as suspeitas”, disse o titular da Delegacia Territorial, Chardison Castro de Oliveira.

As imagens, que não serão divulgadas pelo Aratu On por conta do alto teor de violência, mostram a vítima já espancada. "Não bati, dei uns tapinhas de leve. Sou um doce de amor. Como é que você falou? Me chamou de 'viadinho' de posto, que qualquer um rouba e fica por isso. Na terceira vez dei um 'se liga'", narra a trans.

Vinte porções de maconha foram encontradas com a dupla já localizada pela Polícia Civil. “Uma delas foi presa em flagrante por tráfico de drogas. Seguimos nas buscas da terceira envolvida”, disse o delegado.

Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem