Ladrões levaram BMW de R$ 1 milhão em golpe do falso estacionamento

Um SUV (utilitário esportivo) BMW X6, ano 2022, que tem preço médio de cerca de R$ 1 milhão, de acordo com tabela da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), está entre os veículos furtados na noite da última terça-feira (5) de um falso estacionamento na rua Doutor Homem de Melo, em Perdizes, na zona oeste de São Paulo.O crime ocorreu durante a realização de um show da banda norte-americana Marioon 5, na arena Allianz Parque. Cerca de 45 mil pessoas acompanharam o show, segundo os organizadores. O estádio fica próximo do local do crime.

Segundo a polícia, somados, os veículos furtados estão avaliados em mais de R$ 1,5 milhão. A maioria dos modelos levados é de luxo. Ao todo sete carros foram furtados e um, arrombado.


"O BMW X6 vale pelo menos R$ 800 mil", diz o delegado Reinado Vicente Castello, titular do 23º Distrito Policial. O preço do utilitário esportivo varia de acordo com os equipamentos e configuração.


Na noite de quinta-feira (7), o jornal Folha de S.Paulo mostrou que quatro vítimas já haviam registrado boletins de ocorrência eletrônicos, ou seja, feitos pela internet. Depois foram localizados mais três veículos furtados e um arrombado, segundo o delegado Castello.

Além do X6, entre os SUVs de luxo levados há um BMW X1, dois Volkswagen Nivus e um Peugeot 2008. As vítimas são da cidade de São Paulo, da região metropolitana e de Campinas (93 km de SP).


O delegado acredita que, pela semelhança dos veículos, os carros levados eram "encomendas".


A polícia está analisando imagens de câmeras de segurança de comércios vizinhos ao terreno invadido pela quadrilha para a montagem do falso estacionamento.
Segundo os vídeos que estão nas mãos dos investigadores do 23º DP, pelo menos quatro homens, com coletes amarelos ou laranja, participam da ação.


A primeira imagem mostra que, por volta de 17h, um homem com colete laranja consegue abrir o portão do terreno. Não é possível ver se ele arromba o cadeado. Pouco depois um veículo entra estacionamento.


Já à noite, eles tentam convencer motoristas a deixarem seus carros ali. Os vídeos mostram o BMW X6 branca entrando no falso estacionamento e saindo depois, já quando era furtado.

Por volta de 23h, as imagens registram a chegada das vítimas ao local, já sem nenhum dos suspeitos.


De acordo com os boletins de ocorrência, as vítimas afirmaram que pagaram adiantado entre R$ 50 e R$ 100 para deixarem seus carros no falso estacionamento.


Uma mulher de 44 anos, de Campinas (93 km de SP), afirmou, segundo a polícia, que um "funcionário" do estacionamento disse que seu carro seria o último a parar ali, pois o local já estava cheio. Em seguida, ele fechou o portão.


A polícia está ouvindo todas as vítimas, inclusive para saber se os pagamentos foram feitos em dinheiro ou por meios eletrônicos, para tentar localizar os suspeitos.


De acordo com o delegado Castello, o caso de furto de veículos em um falso estacionamento nas imediações do estádio do Palmeiras é inédito. "Não é incomum furtarem carros deixados na rua em dia de jogos, por exemplo, mas nunca vi a criação de uma estrutura falsa para isso", diz.


De acordo com o delegado, uma equipe do 23º DP, que investiga o caso, foi ao local logo na manhã seguinte ao crime e calculou que ali caibam de 50 a 60 veículos.

No lugar indicado pelas vítimas houve uma recente terraplenagem. O terreno é cercado e, na tarde desta quarta-feira (7), o portão estava fechado com uma corrente e cadeado.


O caso chamou a atenção porque circulou em redes sociais que cerca de cem veículos haviam sido furtados em um esquema de falso valet. A informação, que, segundo o delegado Castello, continha dados falsos, chegou aos grupos de mensagens da polícia.

Os investigadores também querem saber como a quadrilha conseguiu acessar o local, que é privado.


Segundo a Secretaria da Segurança Pública, nos dois primeiros meses deste ano, 85 veículos foram furtados na região de Perdizes, contra 67 no mesmo período de 2021, uma alta de 27%.


Ao longo do ano passado foram 572 registros na área do 23º DP. Em toda a capital foram 34.331 veículos furtados.

Apesar de inédito nas ruas próximas ao estádio palmeirense, segundo o delegado, essa não é a primeira vez que uma quadrilha monta falso estacionamento para furtar veículos em eventos com grande aglomeração na cidade de São Paulo.

Na madrugada de 7 de setembro de 2018, uma quadrilha usou um terreno da prefeitura, no Canindé (região central), para montar um estacionamento falso e furtar carros e acessórios dos veículos. O crime ocorreu perto do estádio da Portuguesa, que fazia uma festa de música eletrônica.

Quatro vítimas registraram boletim de ocorrência de furtos –uma teve o carro levado, outra, as rodas do veículo, e a polícia não deu informações sobre as outras duas.
O terreno pertencia à Amlurb (Autoridade Municipal de Limpeza Urbana) e havia sido invadido.

Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem