Header Ads

Pastor evangélico defende que 'mendigos têm dever bíblico de passar fome'

Comentário feito nas redes sociais gerou grande repercussão


Uma fala do pastor evangélico Marcos Granconato, da Igreja Batista Redenção de São Paulo, gerou revolta entre seguidores do líder religioso. Granconato utilizou as redes sociais para defender que pessoas em situação de rua tem o "dever bíblico de passar fome". 


“A maioria dos mendigos têm o dever bíblico de passar fome, pois Paulo diz aos Tessalonicenses: ‘Se alguém não trabalha, que também não coma’”, escreveu Granconato em sua página no Facebook, no último domingo (1). O livro bíblico citado pelo religioso é uma carta que faz parte do Novo Testamento, escrito pelo apóstolo Paulo aos cristãos da cidade de Tessalônica. 


Após a repercussão, o pastor afirmou ter sido mal interpretado. Alegou que o dever citado por ele não vale para "todos", mas somente para a "maioria" dos moradores de rua.


“Eu já ofereci trabalho para um monte de mendigos. Perguntem se eles aceitaram”, escreveu Granconato. Após a repercussão, ele limitou quem pode comentar na publicação.


O pastor tem mais de 20 mil seguidores no Facebook e 32,7 mil no Instagram. Segundo sua página, ele estudou Direito na Universidade São Francisco e História Eclesiástica no Centro Presbiteriano de Pós Graduação Andrew Jumper, ambas instituições de São Paulo.


Nas redes, o pastor promove cursos online. O mais recente anunciado é intitulado "Como fazer um sermão e um estudo bíblico".

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.