Brasileiros se rendem ao Pix, e total de chaves já supera o dobro da população

São 469 milhões de chaves no país e 214,8 milhões de habitantes. Especialista em mercado financeiro dá dicas para evitar golpes

 

celular com a página do Banco Central aberta

 

Lançado há menos de dois anos, o Pix não para de crescer. O Brasil já possui mais de duas chaves de pagamento instantâneo para cada habitante. São 214,8 milhões de brasileiros e 469 milhões de chaves ativas.

 

As chaves aleatórias são a maioria: 185,2 milhões. O ranking é composto ainda por CPF (107,8 milhões), celular (98,7 milhões) e e-mail (68,8 milhões).

Os dados foram analisados pelo Metrópoles com base em informações divulgadas pelo Banco Central. A reportagem considera números publicados até junho.

Segundo o Banco Central, a facilidade de acesso e a ausência de tarifas impulsionaram o crescimento do meio eletrônico de pagamento.

 

“O Pix acabou se tornando um substituto eletrônico para o dinheiro físico, apresentando os mesmos benefícios, como a ausência de tarifas, a disponibilidade imediata dos recursos para o recebedor e a disponibilidade em qualquer horário em todos os dias do ano. Além disso, o Pix, diferentemente do dinheiro, permite a realização de transações não presenciais”, explica, em nota.

Dados do próprio Banco Central apontam que apenas 3% do dinheiro em circulação no país está em formato físico. Ou seja, 97% dos valores são movimentados por meios digitais.

 

Muitas chaves

A analista de projetos Juliana Kamimura, 35 anos, está no roll de brasileiros que têm mais de uma chave Pix. Para ela, o sistema é seguro justamente por ter restringido o uso de dinheiro físico.

Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem