Eleições 2022: 21 milhões de eleitores registrados não são obrigados a votar este ano

Segundo o balanço do órgão, número significa um a cada sete eleitores

 


 

Dados recentes do Tribunal Superior Eleitoral indicam que cerca de 21 milhões de eleitores registrados no Brasil não são obrigados a votar nas eleições 2022. Segundo o balanço do órgão, isso significa um a cada sete eleitores.


Em 2018, foram cerca de 17 milhões e meio de eleitores, o que indica um aumento de cerca 20%. O analista judiciário do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia, Jaime Barreiros Neto, explica que alguns fatores favorecem para esse crescimento.

 


 

“População brasileira está envelhecendo, então é natural que o eleitorado com mais de 70 anos tenha crescido. Isso segue os dados estatísticos de aumento da população brasileira. Além disso, é inegável que, a campanha realizada em torno do incentivo do comparecimento do jovem para realizar o cadastro eleitoral, entre 16 e 18 anos, foi um sucesso. Então, isso também colaborou para o aumento do número de eleitores nessa faixa etária, fazendo com que, a soma desses eleitores jovens, com aqueles eleitores com mais de 70 anos de idade, que bateu recorde esse ano, faça com que tenhamos um número maior de eleitores sem a obrigação de votar”, afirma.

 


 

Jaime Barreiros destaca que, apesar de ser facultativo para esse público, o voto é fundamental para o exercício da democracia.

“É muito importante o voto porque a democracia se faz através da participação. Não adianta querermos terceirizar, essa nossa obrigação, porque alguém terá que ser eleito, alguém terá que representar a sociedade e é melhor que seja alguém que agrade, de alguma forma, aquilo que agente pensa, aquilo que a gente, defende, então a participação de todos é muito importante.”, afirma.

 

As eleições de 2022 acontecem no dia 2 de outubro e, caso seja necessário um segundo turno, ela serão definidas no dia 30 de outubro.

Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem