Header Ads

Juliene Vieira participa de festejo e solenidade do 2 de Julho em salvador

 


A pré-candidata a Deputada Estadual, Juliene Vieira (PP), esteve na cerimônia de 2 de Julho celebrando os 199 anos da Independência da Bahia, na manhã deste sábado. 

Juliene esteve com figuras políticas no ato solene, e acompanhou toda celebração do marco histórico. Por conta da pandemia, o 02 de julho não foi comemorado com a presença de público por dois anos.


 

 

A festividade do dois de julho sempre foi mais ligada às causas populares. As figuras de Maria Quitéria, Joana Angélica, o Corneteiro Lopes e João das Botas falam de um imaginário totalmente diferente do que se tem da independência do Brasil. 

A batalha gerou seus heróis, neste caso, quase todos originários das camadas mais pobres da população e reverenciados até hoje com carinho pelos baianos. São nomes inesquecíveis nesta saga que não existem nos livros didáticos de história do Brasil e, portanto, são desconhecidos para a maioria dos brasileiros.




No dia 2 de julho, o cortejo remonta a passagem do exército pelas ruas, fazendo, teoricamente, o mesmo percurso que teriam feito ao chegar à cidade, tomando os fortes e se aquartelando nos conventos, igrejas e quartéis.

Casas estavam decoradas nas cores das bandeiras do Brasil e do estado da Bahia em solene homenagem. O Portal Bereu News acompanhou a festa e as ritmicas bandas de fanfarras presentes.


 

O Prefeito de Salvador, Bruno Reis e o Governador da Bahia, Rui Costa participaram do hasteamento das bandeiras, ao lado do presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Adolfo Menezes. Em seguida, autoridades políticas como Cacá Leão, ACM Neto, João Leão, Léo Prates, Márcio Marinho, Geraldo Júnior, Olivia Santana, Otto Alencar, Jerônimo Rodrigues (...), participaram da cerimônia de colocação de flores no monumento ao General Labatut – militar francês que comandou o Exército Pacificador para seguir com o cortejo cívico até a Praça Municipal.

 

Em 2 de julho, baianos comemoram a expulsão das tropas portuguesas e a independência do Estado — Foto: Arla Coqueiro/Arquivo Pessoal


A homenagem começou com missa às 7h e, em seguida, com a chegada dos carros emblemáticos, colocaram coroas de flores, frutas e bilhetes com pedidos nas imagens do Caboclo e da Cabocla “as estrelas”

O Caboclo e a Caboclas representam o exército que lutou na guerra formado por soldados regulares e voluntários, brancos pobres, tupinambás, negros libertos e pessoas escravizadas enviadas pelos seus senhore, lideraram o cortejo. A famosa expressão baiana “Vá chorar aos pés do caboclo” surgiu daí.


 Juliene Vieira e o vice-governador da Bahia, João Leão (ambos do PP)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.