Header Ads

Rifeira é morta com golpes de punhal em Salvador

A rifeira trans foi morta a tiros na manhã desta terça (26), no Largo do Tanque

 


Uma mulher transexual, de 32 anos, foi morta a golpes de punhal, no final da manhã desta terça-feira (26), no bairro do Largo do Tanque, em Salvador.

A rifeira, que foi perseguida por dois homens em uma moto, caiu com ferimentos na região do peito, em frente a um estabelecimento comercial da região. Testemunhas dizem que o suspeito de ter acertado a mulher estava com duas armas de fogo, além da branca. Ele, na companhia do comparsa, fugiu logo após o crime.

Não há, até o momento, informações sobre a autoria e motivação do homicídio. "De acordo com informações preliminares, dois homens teriam sido os autores do ataque. As guias de remoção e de perícia foram expedidas. Autoria e motivação do crime estão sendo investigadas", disse, em nota, a Polícia Civil.


g
 

Já a Polícia Militar afirmou, também por meio de nota, que policiais militares da 9ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Pirajá) foram acionados após receberem a informação de que havia uma pessoa ferida e caída no chão. "No local, a guarnição constatou o fato. Os militares socorreram a vítima para o Hospital Ernesto Simões, onde não resistiu aos ferimentos", diz trecho do comunicado da PM.

A mulher trans, que trabalhava com jogos considerados de azar, não foi a primeira a ser morta na capital baiana. Isabela Santos, de 19 anos, foi encontrada sem vida, dois dias após o seu desaparecimento. O corpo dela foi enviado para o Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IML), onde permaneceu por quase um mês sem identificação.

Nesta segunda (25), dois irmãos gêmeos, que trabalhavam com rifas, foram mortos após serem raptados por traficantes. Antes de serem assassinados, os dois estavam em uma festa de paredão no bairro do Lobato, subúrbio da capital baiana.

O corpo da rifeira Jaiane Costa, de 22 anos, que ficou desaparecida durante um mês, foi encontrado em avançado estado de decomposição em Salvador. O cadáver foi abandonado no último dia 6 deste mês por pessoas que estavam a bordo de um carro na Avenida 2 de Julho, entres os bairros de Cajazeiras e Águas Claras.

Não há informações se os cinco crimes têm ligação com a profissão que as vítimas exerciam.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.