Header Ads

PM suspeito de atirar em campeão de jiu-jítsu se entrega e é preso, em São Paulo

 PM suspeito de atirar em campeão de jiu-jítsu se entrega e é preso, em São Paulo

 

O tenente da Polícia Militar Henrique Otavio Oliveira, 30 anos, se entregou na Corregedoria da corporação na noite deste domingo (7/8) e foi preso, conforme publicou a Folha de São Paulo. Ele é suspeito de atirar na cabeça do lutador de jiu-jítsu Leandro Lo, 33, durante a madrugada, em um show do grupo Pixote, no Clube Sírio, na zona sul de São Paulo. O atleta teve a morte cerebral constatada.

Segundo a publicação do jornal, o delegado-geral da Polícia Civil São Paulo, Osvaldo Nico Gonçalves, disse que o tenente seria levado para o 17º DP (Distrito Policial), do Ipiranga, para ser ouvido e, em seguida, ao Presídio Militar Romão Gomes, na zona norte. Mais tarde, a polícia decidiu que ele iria direto para prisão. A parir desta segunda-feira (8/8), o caso será investigado pelo 16º DP.

 

Ainda de acordo com a publicação, o policial militar se entregou depois de a Justiça decretar, no fim da tarde deste domingo, a sua prisão temporária de 30 dias. Na delegacia, um advogado que se apresentou como defensor do PM, na noite deste domingo, recusou-se a falar com a imprensa e não deu informações sobre o caso.

O suspeito de ter disparado o tiro estava de folga no momento do crime. A Folha informou também que o advogado da família de Lo, Ivã Siqueira Junior, afirma que, segundo testemunhas, os dois se desentenderam após Oliveira entrar na roda de amigos de Lo, pegar uma garrafa de bebida e começar a chacoalhá-la. Ele estaria encarando o lutador, como forma de provocação.

 

​Lo teria, então, derrubado o homem e o imobilizado. Outras pessoas se aproximaram e separaram a briga, sem ter havido agressões, segundo relatos de testemunhas às quais o advogado da família teve acesso.
O homem teria, então, sacado uma arma e, de frente para Lo, atirado uma única vez na cabeça do lutador, que foi atingido na testa.

O atirador teria ainda chutado duas vezes a cabeça de Lo, enquanto este estava caído no chão, segundo colegas do campeão mundial. Lo chegou a receber os primeiros socorros de um médico no local, que buscou reanimá-lo e, em seguida, foi levado ao Hospital Municipal Dr. Arthur Ribeiro de Saboya, na zona sul.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.