Últimas Notícias


Ataque deixa indígena de 14 anos morto no sul da Bahia

Grupo estava com armas de calibre 12, 32, fuzil ponto 40 e bomba de gás lacrimogêneo

Um grupo de pistoleiros atacou, na madrugada do último sábado, 4, o povo Pataxó, em uma área de retomada próxima à Barra do Cahy, Território Indígena Comexatibá, município de Prado, extremo sul da Bahia. O clima é tenso na região.

Com armas de calibre 12, 32, fuzil ponto 40 e bomba de gás lacrimogêneo, o grupo durante o ataque deixou um adolescente de 14 anos morto e outro ferido.

Os indígenas reclamam da demora do governo em demarcar o território tradicional Pataxó, que teve o RCID publicado em 2015 e ainda continua sem qualquer avanço administrativo, o que de acordo com eles permite a invasão por diversas monoculturas, com destaque ao eucalipto e à agropecuária extensiva.

Cansados de esperar, no mês de junho de 2022, houve a ocupação pacífica de uma área do território que era explorada pela monocultura de eucalipto. A partir daí houve vários ataques ao povo Pataxó, de acordo com denúncias das lideranças, porém sem qualquer providência por parte dos órgãos públicos de segurança.

O ataque faz parte de uma série de atentados que têm se intensificado, já que, de acordo com eles, existem milícias que têm se organizado na região, à exemplo dos recentes conflitos no Território Indígena Barra Velha, vizinho ao Comexatibá.

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem