Header Ads

MP pode pedir prisão de PMs que mataram colega que fazia segurança de ACM Neto


A prisão dos policiais militares que, numa troca de tiros, mataram um colega de farda que fazia a segurança do candidato ao Governo do Estado da Bahia pelo União Brasil, ACM Neto, poderá ser pedida a qualquer momento. A informação é da Revista Bahia Now.

Segundo a publicação, a informação teria partido por uma fonte do site que acompanha o inquérito aberto sobre o caso. Essa pessoa teria revelado “que após o início das investigações muitas provas atestam que a ação foi totalmente ilegal, resultando nessa tragédia”.

O crime
Um policial morreu e outro foi baleado após ação da Polícia Militar, no final da noite desta terça-feira (27), na cidade de Itajuípe. Os militares seriam integrantes da equipe de segurança do candidato ao Governo da Bahia, ACM Neto (UB). Um outro homem, apontado como traficante, também foi atingido por tiros e não resistiu aos ferimentos.

Informações enviadas ao BNews apontam que os dois policiais estavam em um quarto de pousada na cidade, quando foram surpreendidos pela invasão dos militares em busca do traficante. Os seguranças do ex-prefeito foram baleados e um deles morreu na hora. O outro foi levado para o hospital Regional de Itabuna e não corre risco de morte.

De acordo com informações da polícia, após denúncias anônimas, uma operação foi iniciada no município de Itabuna, onde aconteceu um primeiro confronto, e terminou na cidade de Itajuípe. Em nota, a PM disse que "está apurando a operação que resultou na morte de um criminoso ligado ao tráfico de drogas e um policial militar que se encontrava desenvolvendo ação particular".

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.