Caso Genivaldo: PRFs envolvidos em morte já receberam R$ 267 mil após homicídio

Os cinco policiais rodoviários federais (PRFs) que assinaram o boletim de ocorrência que resultou na morte de Genivaldo de Jesus Santos, em Sergipe, já receberam ao menos R$ 267,8 mil desde o caso, considerando os rendimentos brutos.

Os policiais afastados da corporação ainda recebem os salários, com os mesmos valores de antes da ocorrência. Os valores foram obtidos pelo Metrópoles via Lei de Acesso à Informação (LAI).  A publicação considerou os salários brutos dos cinco PRFs entre junho e setembro.

Os laudos da perícia do caso Genivaldo, de 38 anos, agredido e asfixiado em uma abordagem brutal feita por policiais rodoviários federais, apontaram que os gases tóxicos lançados pelos agentes causaram colapso no pulmão da vítima.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.