Header Ads

Filho de mulher morta a caminho da igreja em Brotas perde visão de um olho

O garoto de cinco anos, baleado na companhia da mãe enquanto ia para a igreja, na noite de 30 de setembro, em Salvador, perdeu a visão de um olho e teve 80% da outra comprometida. A mãe dele, Catimile dos Santos Bonfim, de 37 anos, não resistiu aos ferimentos provocados pelos disparos de uma arma de fogo e morreu. O crime aconteceu em Brotas durante uma operação policial. A família das vítimas afirma que os tiros partiram de policiais militares.

O menino foi atingido na cabeça e continua internado no Hospital Geral do Estado (HGE) para onde foi levado por policiais. Mãe e filho estavam a caminho de uma igreja na localidade conhecida como Brongo quando foram atingidos. O crime está sendo apurado pela Corregedoria.

Familiares denunciam que PMs estiveram no quarto do hospital onde o garoto está internado para buscar a bala que teria ficado alojada na cabeça da vítima. Ainda de acordo com eles, os agentes temiam que o projétil fosse periciado.

Operação

No dia do crime, a Polícia Militar afirma que estava realizando rondas na Rua Daniel Lisboa quando foram informados de que homens armados estariam comercializando drogas no Brongo. O órgão diz ainda que os suspeitos efetuaram disparos de arma de fogo e que houve confronto. Logo em seguida, os agentes teriam encontrado as vítimas feridas. A PM diz também que os militares tentaram prestar socorro a mãe do garoto, mas que foram hostilizados pela população.

Os familiares de Catilene fizeram protestos durante esta semana na região do Ogunjá. Os protestantes fecharam parte da via e queimaram objetos, dificultando o trânsito na região. Eles responsabilizavam os policiais pela morte da mulher.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.