Header Ads


Sintomas da menopausa podem ser amenizados com a prática de exercícios físicos

Foto: Javi Indya/ Freepik


Segundo o INCA, entre os diversos fatores de risco de câncer de mama, alguns estão ligados à menopausa, como a obesidade e o sobrepeso após o início deste período 

Na última quarta-feira, 18 de outubro, foi celebrado o Dia Mundial da Menopausa, data instituída pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para alertar sobre os impactos da chegada dessa nova fase da vida da mulher. Além disso, a data serve para informar como administrar os sintomas como ansiedade, cansaço, alterações de humor e ondas de calor, típicos deste período, sendo o exercício físico umas das indicações para amenizá-los.

O profissional de Educação Física, Carlos Lessa, explica que a menopausa é caracterizada pela redução na produção da progesterona e do estrogênio no corpo da mulher, causando estes sintomas, e destaca que outras consequências importantes nesta fase são a perda óssea e as fraturas osteoporóticas, que são bastante comuns nas mulheres durante este período.

  • Em decorrência dessa forte deficiência de estrogênio há também uma influência desfavorável no estado emocional da mulher, que pode interferir tanto no relacionamento familiar, quanto na adaptação sexual e na integração social. Para alguns estudiosos da área de saúde, a queda do hormônio estrogênio pode ainda aumentar o risco de desenvolver doenças cardiovasculares. Nesse contexto, a prática de exercícios físicos contribuirá para a saúde física, dando mais disposição, diminuindo o risco de hipertensão, reduzindo os níveis de colesterol, fortalecendo os ossos e as articulações; e também para a saúde mental, pois a atividade libera endorfina na corrente sanguínea sendo responsável pelo bem-estar físico e emocional, afirma Lessa.

Entre outros efeitos da menopausa no corpo da mulher estão o ganho de peso, os problemas relacionados à saúde mental, perda de memória, insônia e queda na libido.

  • Além de ajudar a reduzir todos esses sintomas, o exercício pode diminuir os riscos de AVC, de desenvolvimento de diabetes e a recorrência de diversos tipos de câncer, além de ter um impacto positivo na capacidade cognitiva do cérebro, que tende a sofrer perdas com o passar dos anos, afirma o professor da Estácio.

Menopausa e câncer de mama

O período da menopausa, condição que afeta mulheres a partir dos 45 anos de idade, além de diversos sintomas pode também se tornar um período de risco de câncer de mama. De acordo com o INCA (Instituto Nacional do Câncer), entre os diversos fatores de riscos para desenvolvimento do câncer de mama, alguns estão ligados diretamente à menopausa, como a obesidade e o sobrepeso após o início deste período; e ter feito terapia de reposição hormonal, principalmente por mais de cinco anos, tratamento muitas vezes utilizado pelas mulheres para lidar com os sintomas como ond as de calor, ressecamento vaginal e mudanças de humor.

A prática de atividade física moderada insuficiente, ou seja, menos de 150 minutos por semana, também está na lista de fatores de risco levantados pelo INCA.

Exercícios indicados durante a menopausa

Segundo Carlos Lessa, os estudos científicos comprovam que ao aliar alimentação equilibrada, rotina de exercícios físicos e bom hábitos de vida, é possível reduzir os sintomas da menopausa, mas revela que um dos grandes segredos está na preparação com antecedência para a chegada dessa fase.

  • A menopausa é uma regra na vida de toda mulher e por isso é importante se preparar desde cedo. E uma das formas de se preparar é manter uma rotina de prática de exercícios físicos, orienta o profissional de Educação Física.

O professor da Estácio destaca alguns exercícios comumente indicados para esta fase da vida da mulher, mas ressalta que qualquer uma dessas práticas deve ser orientada por um profissional de Educação Física e após liberação médica.

  • Para a fase da menopausa são bastante indicados os exercícios aeróbicos, como caminhada, bicicleta, corrida moderada, natação; danças, como zumba e dança de salão; exercícios de força, como musculação, também são importantes; e o pilates, que trabalha resistência, flexibilidade e alongamento. Os benefícios dos exercícios físicos são diversos e eles comprovadamente colaboram com o bem-estar e para uma longevidade saudável, afirma o professor da Estácio.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.