Header Ads

Diabetes pode causar cegueira em pessoas com idade entre 20 e 40 anos, alerta especialista durante mutirão em Feira


 

O Dia Mundial do Diabetes é comemorado na próxima segunda-feira (14).

Em alusão do Dia Mundial do Diabetes, celebrado na próxima segunda-feira (14), foi realizada na manhã deste sábado (12) em Feira de Santana, a 9ª edição do mutirão de atendimento ao paciente diabético.


Veja mais: BEREU NEWS NOS BAIRROS: projeto visa buscar respostas para anseios da população conjacuipense

A ação foi realizada pelo Hospital de Olhos de Feira de Santana, Clihon, localizado na Rua Barão do Rio Branco.

Em entrevista ao Acorda Cidade, o médico oftalmologista Ermelindo de Oliveira Neto destacou os cuidados que o paciente deve ter, para que haja tranquilidade na vida, mesmo com a doença e alertou sobre os casos de cegueira causados pelo diabetes.

Foto: Ney Silva/Acorda Cidade
Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

“A gente sabe que diabetes é uma doença metabólica que causa o aumento do açúcar no sangue, e tem consequências imediatas que geram sobrevida ao paciente. Um paciente diabético que não toma remédio, não consegue sobreviver, e com isso, ele pode desencadear alguns problemas crônicos, principalmente no olho, que é grande alvo para estes pacientes. Infelizmente é uma cegueira irreversível, porém se for detectado precocemente, é possível ‘empurrar’ esta possibilidade lá pra frente e este paciente consegue ter uma sobrevida melhor. Mas a cegueira afeta pacientes que estão com as idades entre 20 e 40 anos, a população ativa do nosso país”, informou.

Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

De acordo com o organizador da ação, mais de duas mil pessoas foram atendidas no mutirão que teve o apoio do Centro de Atendimento do Diabético e Hipertenso (CADH) e da Unex – Centro Universitário de Excelência de Feira de Santana.

Ao Acorda Cidade, Hayana Barbosa, professora do curso de enfermagem da Unex, informou que outros serviços também foram prestados durante o mutirão.

Foto: Ney Silva/Acorda Cidade
Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

“Estamos aqui com toda turma da Unex, curso de enfermagem trazendo questões de atendimento, fazendo triagens, além disso, temos o pessoal dos cursos de Farmácia, Biomedicina, Odontologia fazendo avaliação da saúde bucal, pessoas da área do Direito, toda uma estrutura aqui montada para ofertar os serviços à sociedade”, disse.

Pelo quinto ano consecutivo, o CADH está participando do evento. Segundo a coordenadora Andreia Silva, o diabetes é uma doença a nível mundial que requere total cuidado.

Foto: Ney Silva/Acorda Cidade
Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

“O diabetes é um problema mundial, e somente em nosso país são mais de 15 milhões de pessoas que convivem com esta doença. Precisamos chamar a atenção da população acerca dos cuidados, acerca das prevenções, evitando assim, desenvolver o diabetes. Infelizmente a gente observa que existe um rápido avanço da doença, mas isso também é causado pela falta do cuidado, e com isso as complicações aumentam”, concluiu.

Foto: Ney Silva/Acorda Cidade
Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.