Header Ads


Após anunciar que vai fazer show no Catar, Ludmilla é criticada nas redes sociais e se justifica: "O Brasil é o país que mais mata LGBT+"

     Créditos da foto: redes sociais
 


A cantora, que é casada com a influenciadora Brunna Gonçalves há 3 anos, é parte da comunidade LGBTQIAP+ e nunca deixou de levantar a bandeira da causa

Ludmilla anunciou que irá fazer um show no Catar durante a Copa do Mundo 2022. Porém, logo após fazer a revelação, na noite de terça-feira (29/11), a cantora de funk passou a ser alvo de críticas na redes sociais.


Isso porque a homossexualidade é crime no Catar, sendo passível de prisão e até de pena de morte. A cantora, que é casada com a influenciadora Brunna Gonçalves há 3 anos, é parte da comunidade LGBTQIAP+ e nunca deixou de levantar a bandeira da causa - por isso, os fãs apontaram uma incoerência na decisão da artista em se apresentar em um país que mata pessoas LGBT constitucionalmente.


As violações de direitos humanos que acontecem por lá, inclusive, levaram Dua Lipa e Shakira a se recusarem a se apresentar no evento.

"Desde que recebi o convite, fiquei pensando em como poderia contribuir com as causas LGBT+ além da minha existência, resistência e tudo que represento. Para mim, não faria sentido não devolver algo para minha comunidade, já que o Brasil é o país que mais mata pessoas LGBTQIA+ no mundo", explicou Ludmilla no Twitter.

Nas respostas da publicação, fãs lamentaram a decisão da cantora: "Um monte de artista consciente se recusou a ir, e você mete que irá para ajudar instituições em forma de protesto ao Qatar?". Outra seguidora desabafou: "Decepcionante ver que o dinheiro/oportunidade é maior do que sua própria existência e valores. Mais decepcionante ainda ver você ignorando uma luta que é sua, levantando outra no lugar para justificar e não parecer tão ruim. Isso não é resistência". 

 Ludmilla vai cantar com Jason Derulo e Lil Baby, entre outros.


Siga o Bereu News no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.