Por receio de aparelhamento bolsonarista, PT decide tirar segurança de Lula do GSI

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil


Pela primeira vez nos últimos anos, a Polícia Federal continuará fazendo proteção de Lula

A segurança pessoal de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não ficará mais a cargo do Gabinete de Segurança Institucional (GSI). A decisão foi tomada pelo PT após avaliação de que a pasta foi aparelhada por aliados de Jair Bolsonaro (PL) e impõe risco à segurança do presidente em seu terceiro mandato.

Pela primeira vez nos últimos anos, a Polícia Federal continuará fazendo proteção de Lula, mesmo após sua posse, até uma decisão definitiva. O delegado Alexsander Castro Oliveira será o responsável pelo trabalho, segundo apuração feita pela Folha de S. Paulo. 

Atualmente, a prerrogativa da segurança presidencial como um todo é do GSI, sob o comando de Augusto Heleno, aliado de primeira hora de Bolsonaro. 


Avaliando que a pasta está repleta de bolsonaristas descontentes com a eleição do petista, a equipe da PF com Lula tem centralizado a segurança do futuro mandatário. A equipe de Heleno foi escanteada da participação na posse. 

O plano do novo governo é fazer uma reestruturação logo no início do mandato. Segundo petistas a Folha, é estudada a possibilidade de editar um decreto para oficializar a mudança. O texto seria publicado assim que Lula tomasse posse.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.