Apontada como investigada, jornalista contesta delegado e desabafa: "Tentando manchar minha imagem"


Daniela Mazzei é noiva de um dos indiciados do 'escândalo do pix', Marcelo Castro

A jornalista Daniela Mazzei, ex-repórter da Record TV Itapoan, contestou, nas redes sociais, nesta terça-feira (20), a fala do delegado Charles Leão, titular da Delegacia de Repressão a Crimes de Estelionato por Meio Eletrônico (DreofCiber), que declarou que ela estaria na condição de investigada no caso do 'escândalo do Pix'. Ele investiga o desvio de transferências via Pix feitas através de doações durante o programa Balanço Geral, da emissora.

Após ser apontada como uma investigada no 'escândalo do Pix' pelo próprio delegado, a ex-repórter declarou que as acusações são "uma mentira" e criticou sites de notícias que publicaram sobre a fala do titular da DreofCiber.

"Jogaram no título que eu tinha virado alvo, estaria sendo investigada em relação ao escândalo do pix, e eu digo aqui, sem medo de botar minha cara, que isso é uma mentira. Eu prestei depoimento na delegacia assim como os demais funcionários da Record TV Itapoan. Não estive lá como uma investigada, e sim, como os demais colegas da emissora que foram ouvidos também", declarou a jornalista em um vídeo publicado em uma rede social.

A noiva do indiciado Marcelo Castro ainda afirmou que os jornais estariam "tentando manchar" sua imagem por ela ser mulher. "Nitidamente estão tentando manchar a minha imagem por eu ser mulher. Eu repudio esse tipo de gente e de jornalismo", escreveu.

Durante coletiva realizada nesta terça (20), na sede da Polícia Civil, em Salvador, o delegado Charles Leão declarou que a ex-repórter passou a ser tratada como uma investigada por ter utilizado o cartão de crédito do seu noivo Marcelo Castro, um dos indiciados no caso do escândalo do pix.

"Ela me trouxe o fato que a viagem que ela fez foi paga através do cartão do jornalista. Isso me traz a necessidade de se investigar isso, traz ela para dentro do procedimento para a qualidade de investigada. Não indiciada, ainda", declarou o titular da DreofCiber.

Postar um comentário

0 Comentários