BEREU NEWS

Criança de um ano morre em hospital de Feira de Santana e mãe alega negligência


 

Hospital Estadual da Criança teria negado atender menino por febre não estar alta o suficiente; menino morreu após receber medicamento na UPA

Um bebê de um ano e três meses morreu no Hospital Estadual da Criança, em Feira de Santana, na última sexta-feira (26) e a família acusa a unidade de saúde por não realizar atendimento hospitalar adequado. A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou que abriu sindicância para apurar as causas do ocorrido.

Em postagens nas redes sociais, Natália Bastos informou que o filho, Brayan Bastos Barreto, foi levado para ser atendido no Hospital da Criança, mas os funcionários orientaram que ela levasse a criança para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Estadual já que o menino estava com 38.4°C de febre e o atendimento só é realizado com 39°C.

No local, a médica de plantão não teria examinado a criança, mas passou um soro e um medicamento. A mãe conta que após muitas tentativas, a equipe de enfermeiros conseguiu colocar o acesso para a medicação no menino, mas os remédios utilizados não foram informados. Logo depois, Brayan começou a passar mal.

"Gritou e eu fiquei procurando o que tinha acontecido, se tinha perdido a veia, comecei a falar com eles, eles disseram, ‘não mãezinha, o soro está caindo, está tudo bem, é isso mesmo’, e aí de repente meu filho desfaleceu nos meus braços, imediatamente Brayan ficou roxo, a boca roxa, foi coisa assim de segundos, ele ficou roxo e parou de responder totalmente", disse Natália ao Acorda Cidade.

O menino então foi encaminhado para sala vermelha da UPA e depois transferido para o Hospital Estadual da Criança, onde morreu.

Em nota, o Hospital Estadual da Criança (HEC) lamentou o ocorrido e se solidarizou aos familiares. O hospital diz que “não comenta ou fornece informações sobre pacientes da rede de assistência estadual”, mas que a unidade hospitalar está disponível para prestar os esclarecimentos necessários aos familiares.

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) também lamentou o óbito de Bryan Barreto e abriu sindicância para apurar as causas do ocorrido, o que inclui os protocolos de atendimento na UPA Estadual e no Hospital Estadual da Criança, bem como as condutas clínicas. “Reiteramos que o serviço social das unidades encontram-se à disposição para quaisquer esclarecimentos aos familiares”, diz a nota.

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade 2

BEREU NEWS

Publicidade 3