Família diz que bebê teve a cabeça arrancada por equipe médica durante parto na Santa Casa no Pará - BEREU NEWS

Últimas Notícias

Post Top Ad

Anuncie Aqui

18 de outubro de 2020

Família diz que bebê teve a cabeça arrancada por equipe médica durante parto na Santa Casa no Pará


Uma família do interior do Pará denunciou a equipe médica da Fundação Santa Casa de Misericórdia, em Belém, após um bebê ter a cabeça arrancada durante o parto. O caso  aconteceu no sábado (17/10) e foi registrado na delegacia de polícia que fica no próprio hospital.

Segundo familiares da vítima,  a mãe da criança estava no oitavo mês de gestação e foi encaminhada em uma ambulância do município de Ourém, onde ela vive, para fazer o parto no hospital, referência em atendimento materno-infantil no estado. A recomendação dos médicos de Ourém era de que fosse realizada uma cesariana, por conta de problemas de saúde do feto. 

A Santa Casa alega que a gestante foi atendida em trabalho de parto adiantado e evoluindo para parto natural e que as  malformações ocasionaram em uma complicação obstétrica pouco frequente conhecida como distócia de ombro, quando o ombro do bebê fica preso dentro da mãe. 

O hospital argumenta ainda que todas as manobras previstas na literatura científica foram realizadas com o intuito de despender o ombro e assim liberar o restante do corpo do bebê mas que no entanto "houve complicações na extração fetal". A mulher, que já é mãe de um menino de 9 anos, sabe que o bebê morreu mas ainda não sabe em que circunstâncias. Ela segue internada, sem previsão de alta.

Em nota, a Fundação Santa Casa de Misericórdia disse que "lamenta profundamente o ocorrido na manhã deste sábado, 17. A instituição informa que a gestante vinda de Ourém recebeu atendimento da equipe assim que deu entrada. Por conta de ser prematuro e de múltiplas deformações fetais e apresentar tecido amolecido, foram realizadas diversas manobras para a retirada do mesmo, ainda assim houveram complicações na extração fetal. A Santa Casa do Pará está dando todo apoio à família e já abriu uma investigação para tomar as devidas providências internas para apurar todo o ocorrido durante o atendimento."

O governador do estado, Helder Barbalho, se manifestou nas redes sociais, afirmando que mandou afastar todos os envolvidos no atendimento à gestante. O caso está sendo apurado pela Polícia Civil.
 

Post Bottom Ad

Anuncie Aqui

Páginas