NO GERAL: Flordelis não assumiu Secretaria da Mulher, diz bancada feminina - BEREU NEWS

Últimas Notícias

Post Top Ad

ANUNCIE SUA EMPRESA CONOSCO

03 fevereiro, 2021

NO GERAL: Flordelis não assumiu Secretaria da Mulher, diz bancada feminina

Participação na Secretaria da Mulher gerou críticas nas redes sociais. Todas as deputadas, contudo, fazem parte do órgão

Ré pela morte do marido, a deputada federal Flordelis dos Santos de Souza (PSD-RJ) não foi nomeada como secretária da Mulher na Câmara dos Deputados, ao contrário de informações que circulam em redes sociais.

Na realidade, o nome da deputada consta, no site da Câmara, desde essa terça-feira (2/2), como titular da pasta. Essa “nomeação”, no entanto, envolve todas as 79 parlamentares da Casa Legislativa, sem qualquer exceção.

“Todas as deputadas são titulares da Secretaria da Mulher, justamente para que possamos realizar as nossas eleições através do Sistema de Informações Legislativas (Sileg)”, esclareceu a deputada Professora Dorinha (DEM-TO), líder da bancada feminina na Câmara, em comunicado.

A deputada federal acrescentou que os prazos para indicações aos cargos da secretaria ainda não foram abertos. “Portanto, qualquer especulação neste sentido não procede”, complementou a parlamentar.

Flordelis também é alvo de representação da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, enviada em outubro do ano passado ao Conselho de Ética, por quebra de decoro parlamentar, que pode culminar na perda do mandato como deputada federal.

Cabe ao Conselho de Ética da Câmara abrir o processo e examinar a acusação.

No dia 19 de janeiro de 2021, a Procuradoria de Justiça deu parecer favorável para afastar a deputada federal Flordelis dos Santos de Souza (PSD) do cargo enquanto durar a primeira fase do processo criminal. A decisão agora cabe aos desembargadores da 2ª Câmara Criminal.

O desembargador Celso Ferreira Filho, relator do processo na 2ª instância, determinou que o julgamento do recurso seja colocado em pauta.

Crime

O pastor Anderson do Carmo, marido da cantora e deputada federal Flordelis, foi morto na madrugada de 16 de junho de 2019, em Niterói.

Flordelis e mais 10 pessoas foram indiciadas pelo assassinato do marido. A parlamentar alega inocência e diz que é alvo de uma trama.

Em 18 de setembro, o uso da tornozeleira eletrônica por Flordelis foi determinado pela juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3° Vara Criminal de Niterói (RJ). Na ocasião, a magistrada também impôs recolhimento domiciliar noturno, obrigando a deputada a permanecer em casa das 23h às 6h.

Pastora evangélica e cantora gospel, Flordelis recebeu 196.959 votos no primeiro mandato, sendo a quinta mais votada no Rio de Janeiro, com 2,55% dos votos válidos no estado. Ela já havia sido candidata em 2004 à vereadora em São Gonçalo (RJ), pelo então PMDB.

Anderson e Flordelis são pais de 55 filhos, sendo quatro biológicos. Eles moravam na comunidade do Jacarezinho quando adotaram, de uma vez, 37 crianças – todas sobreviventes de uma chacina ocorrida na estação Central do Brasil. De acordo com a deputada, essa é a sua maior bandeira.

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Anuncie conosco