Mulher é presa após chamar rapaz negro de ‘macaco fedorento’ em ônibus - BEREU NEWS

Últimas Notícias

Post Top Ad

ANUNCIE SUA EMPRESA CONOSCO

12 abril, 2021

Mulher é presa após chamar rapaz negro de ‘macaco fedorento’ em ônibus


Uma mulher foi presa em flagrante depois de proferir ofensas racistas contra um passageiro negro dentro de um ônibus em Praia Grande, município no litoral de São Paulo. O caso ocorreu no último sábado (10). 

Um dos usuários do coletivo gravou parte da situação. No vídeo, é possível ouvir a mulher em ataque à vítima. “Macaco, macaco fedorento. Tu não presta, tu é preto da senzala. Crioulo fedido. Tira os óculos e vai catar papelão, vagabundo”, grita ela. 

Em entrevista nesta segunda-feira (12) ao G1, o rapaz que recebeu os insultos, autônomo de 29 anos, relatou que estava conversando com a esposa no ônibus quando começou a ser atacado. 

Ele contou que estava há cerca de 10 minutos no veículo quando um homem o avisou que os xingamentos estavam sendo direcionados a ele. Segundo ele, até a sua esposa foi xingada pela mulher.

"Eu olhei sem entender e, quando virei para trás, a moça simplesmente, gratuitamente, me olhou e falou 'é com você que estou falando mesmo, seu macaco' ", relatou ele, que afirmou pergunta, sem entender, “a senhora está falando comigo?”, ao que foi respondido que sim pela mulher. 

O autônomo disse ainda que a mulher queria descer do ônibus, mas ele impediu sua saída até que a polícia chegasse. O condutor do veículo parou de dirigir após ser informado que agentes haviam sido acionados. 

Enquanto travava a sua passagem, a moça alegou que ele estaria tentando assaltá-la. "Falou que eu era imundo, além dos outros xingamentos. Eu não a ofendi, apenas falei 'espera a viatura chegar'. Então ela disse 'quando a viatura chegar você vai preso', quando perguntei o porquê, ela respondeu 'porque você é preto, macaco, da senzala e tem que estar na cadeia' ", relatou.

Ao chegar no local, a Polícia Militar levou a mulher à 1º Delegacia Policial de Praia Grande, onde ela foi presa em flagrante pelo caso, que foi registrado como injúria racial. 

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Anuncie conosco