Após ataque ao ônibus, atacante Marcelo Cirino deixa o Bahia

Jogador alegou motivos pessoais e rescindiu contrato com o tricolor


O Bahia sofreu uma baixa no seu elenco. O atacante Marcelo Cirino entrou em acordo com o clube e acertou a saída do tricolor. De acordo com comunicado do Esquadrão, o jogador alegou motivos pessoais após o ataque ao ônibus da delegação e pediu para deixar a equipe. 


Ainda segundo o Bahia, a rescisão do contrato aconteceu em comum acordo. O jogador tinha vínculo com o tricolor até o fim de 2023. 


Marcelo Cirino chegou ao Bahia em setembro do ano passado como uma aposta da diretoria para o Campeonato Brasileiro. No entanto, o jogador ainda se recuperava de uma cirurgia no joelho que havia sofrido quando atuava no futebol chinês e não conseguiu ficar à disposição para ajudar a equipe. O Esquadrão acabou rebaixado à Série B. 


A estreia do atacante pelo tricolor aconteceu apenas em 2022.  Depois de um longo período sem atuar, Cirino passou a entrar aos poucos. Ao todo, ele disputou oito partidas e marcou dois gols, ambos pela Copa do Nordeste. 


Das oito partidas em que esteve em campo, apenas duas foram como titular: nas derrotas para Atlético de Alagoinhas, pelo Nordestão, e Barcelona de Ilhéus, no Campeonato Baiano. Apesar da expectativa, o jogador não conseguiu se firmar no elenco. 


Desde o ataque ao ônibus do Bahia, Cirino passou a ficar de fora dos jogos, alegando problemas pessoais. Como foi tratado como uma espécie de investimento pelo Bahia, o atacante era dono de um dos maiores salários do elenco. 


Sem Marcelo Cirino, o técnico Guto Ferreira conta agora com um leque ainda mais reduzido para montar o ataque tricolor. As opções para o lado de campo são os atacantes Marco Antônio, Raí Nascimento e Ronaldo, além do lateral Luiz Henrique que constantemente é utilizado na segunda linha. 

Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem