‘Acorda Pedrinho’: Bar do Dionisio, que deu nome à banda do hit do momento, vira point; veja fotos

Conheça a história da lanchonete que inspirou o grupo Jovem Dionísio, bombou e virou cenário de selfies

 


Se o hit “Acorda Pedrinho”, da banda curitibana Jovem Dionísio, dominou as redes sociais nos últimos dias, agora é o bar onde tudo surgiu e que, inclusive, inspirou o nome do grupo musical, que colhe os frutos da fama.


A Lanchonete Aquarius, que virou Bar do Dionísio em referência ao proprietário do estabelecimento, Dionisio Macioski, se tornou um dos pontos turísticos mais famosos de Curitiba.

Tem vindo gente do Rio, de São Paulo e Belo Horizonte tirar foto aqui – conta Camila Ederman, filha de Dionísio. – Alguns, entram, tomam uma cerveja e vêem uma novela, outros; só ficam fazendo pose para foto na frente do bar.

 


Tanto Dionisio, quanto Pedrinho, o dorminhoco que inspirou a canção, estão felizes da vida.

O carinho que estamos recebendo do público não tem preço, vem até criança – emociona-se Dionisio.

Mas Camila acrescenta que a dupla não deixou o sucesso subir à cabeça.

 

Eles estão todos felizes, mas não têm muita noção do que está acontecendo – conta ela. – Tiram foto com todo mundo, mas vivem a vida normalmente, fazendo as coisinhas deles. Na hora da gravação para o “Fantástico”, meu pai até parou no meio para ir ao banco.

Localizada no bairro de Juvevê, entre as zonas Central e Norte de Curitiba, a Lanchonete Aquarius existe desde 1993, quando Dionisio e sua mulher, Elizabeth Ederman, transformaram a antiga loja de gesso da família em bar.

 

A simpatia do dono fez com que o lugar se tornasse mais conhecido por seu nome. Agora, com o hit, o estabelecimento passou a receber cerca de 5 mil visitações diárias em seu perfil no Instagram, onde o número de seguidores subiu de 100 para 700.

Uma curiosidade: em outubro do ano passado, Dionisio teve Covid e quase não conseguiu escapar. Ficou dias na UTI, mas conseguiu se recuperar a tempo de para ver o sucesso de perto.

 

Como surgiu o hit

Frequentadores assíduos do botequim desde os tempos de faculdade, os músicos Bernardo Pasquali, Rafael Duna, Gabriel Mendes, Bernardo Hey e Gustavo Karam resolveram batizar a banda em homenagem ao local.

 

Foi ali onde eles conheceram Pedrinho, um senhor que é cliente do bar há mais de 20 anos. E que tem o costume de tirar uns cochilos por lá entre uma cerveja e outra. É também um entusiasta das partidas de sinuca que acontecem no Dionísio, sempre participando dos torneios que são organizados entre os habitués do local quando, é claro, está acordado para isso. Daí a inspiração para o refrão da canção que já tem mais de 3,2 milhões de visualizações no YouTube e mais de 11 milhões de streams no Spotify.

O Pedrinho toma uma ou duas cervejinhas e já puxa um ronquinho. É da natureza dele. Não é de hoje, sempre foi assim – conta Dionísio.

 

Confira algumas fotos do Bar do Dionísio:

 

 

 

 


Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem