Últimas Notícias


Projeto do governo federal vai desenvolver geração de renda para produtor familiar do semiárido


Desenvolvido pela Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SAF-Mapa), e cofinanciado pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida), o projeto Dom Hélder Câmara (PDHC) assinou na última semana um termo de execução descentralizada (TED) com a Embrapa Alimentos e Territórios para a implementação de ações de promoção da segurança alimentar e nutricional e de geração de renda para agricultores familiares, povos e comunidades tradicionais (PCTs) do semiárido brasileiro. A informação é do site Canal Rural.

O projeto vai beneficiar 51.476 agricultores familiares, assentados de reforma agrária, jovens estudantes de escolas rurais e escolas família agrícola, comunidades fundo de pasto, quilombolas, indígenas das etnias Xocó e Tingui-Botó, além dos PCTs, que terão seus Sistemas Agrícolas Tradicionais reconhecidos no âmbito do Prêmio Dom Helder de Sistemas Agrícolas Tradicionais do Semiárido.

De acordo com o site, as ações tem o objetivo de fortalecer a capacidade de organização de agricultores familiares, PCTs, mulheres e gestão territorial do Semiárido, por meio de capacitações.

Espera-se que pelo menos 50% dos beneficiados sejam mulheres e jovens que terão suas participações estimuladas em todas as metas propostas por ações armativas preconizadas pelo projeto, em diálogo com as formas de organização locais, de modo a garantir o envolvimento e a inserção destes grupos em todas as ações do projeto, especialmente nas oficinas e demais ações de capacitação, intercâmbios, dentre outras. Serão investidos R$ 2,7 milhões no prazo previsto de 12 meses.

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem