Mulher que acusa Daniel Alves de agressão sexual diz que não quer ser indenizada e pede prisão


Foto: Reprodução / Instagram


Joana Sanz, esposa de Daniel, usou as redes sociais para pedir privacidade neste momento delicado

A mulher que acusa Daniel Alves de agressão sexual renunciou o direito de receber indenização. A Juiza do caso informou que a denunciante poderia receber uma quantia em caso de condenação do jogador, mas, a espanhola, de 23 anos de idade diz que não quer dinheiro, apenas a punição do acusado.

Segundo informações obtidas pelo jornal El País, a jovem contou que vem de uma família financeiramente bem resolvida, e que deseja apenas que a justiça seja feita, sem qualquer relação com dinheiro.

Joana Sanz, esposa de Daniel, usou as redes sociais para pedir privacidade neste momento delicado.

Peço, por favor, a todos os meios de comunicação que estão na frente da minha casa, que respeitem minha privacidade nesse momento. Minha mãe morreu há uma semana, ainda estou assimilando que ela não está mais aqui para que [vocês] me atormentem com a situação do meu marido. Eu perdi os únicos dois pilares da minha vida. Tenham um pouco de empatia em vez de buscar tanta notícia na dor alheia. Obrigada, escreveu ela.


Entenda o caso

Na última sexta-feira, dia 20, Daniel Alves foi detido ao prestar depoimento para polícia após a denúncia. A vítima, de 23 anos de idade, alega que estava dançando com o jogador em uma boate em Barcelona, na Espanha, quando ele teria pegado na mão dela e colocado em seu pênis. Assustada, ela teria tirado a mão.

Por volta das quatro da manhã, Daniel teria pedido à vítima para seguí-lo até uma porta. Assim que entraram, a jovem percebeu que se tratava de um banheiro. Ela tentou sair, mas o jogador trancou a porta e pediu que ela fizesse sexo oral nele, o que ela negou. Daniel, então, teria ficado agressivo e a estuprado.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.