Header Ads

SSP afirma que seguranças de ACM Neto trocaram tiros com a PM; veja o que diz o comandante-geral


A nota oficial da Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP), divulgada nesta quarta-feira (28/9), aponta que os dois policiais militares que atuavam como seguranças do candidato ao Governo da Bahia, ACM Neto (União Brasil), atiraram contra os colegas de farda, da Companhia Independente de Policiamento Especializado (CIPE/Cacaueira). 

LEIA MAIS: Vídeo mostra que, algemado, sargento segurança de ACM Neto pediu por socorro contra colegas de farda; "vou morrer"

A SSP confirmou que, no momento em que chegou à pousada onde os policiais estavam, buscava André Márcio Jesus, o "Buiú", que escapou do monitoramento da Secretaria da Administração Penitenciária após ser liberado por uma decisão judicial do Presídio de Lauro de Freitas.

Ainda na versão da SSP, os seguranças do candidato, o subtenente Alberto Alves dos Santos e sargento Adeilton Rodrigues D'Almeida, atiraram contra as guarnições que chegaram ao hotel. "Outros dois homens, que estavam armados, reagiram a tentativa de abordagem e atingiram dois soldados que estavam em serviço". 

VEJA A NOTA NA ÍNTEGRA

O Comando Geral da Polícia Militar enviou uma equipe da sua Corregedoria para a cidade de Itajuípe, na manhã desta quarta-feira (28), para investigar um confronto, na área interna de um hotel. A fuga de um assaltante de banco originou a ocorrência, que resultou em uma perseguição na região Sul da Bahia.

A Cronologia

Tudo começou quando o assaltante de banco ligado a uma facção paulista, André Márcio Jesus, o "Buiú", deixou o Complexo Penitenciário de Lauro de Freitas, às 13h30, beneficiado por determinação judicial de saída temporária.

Às 13h50 ele deixa o Complexo com uma tornozeleira eletrônica. Por volta de 14h36 ele rompe a tornozeleira, na BR-324, próximo a Candeias. O fato é informado à Polícia Militar pela Seap, que iniciou as buscas ao criminoso. 

No município de Uruçuca, no Sul do estado, um assaltante de banco identificado como Bismark e um comparsa são interceptados. Eles reagiram atirando, acabaram atingidos e não resistiram aos ferimentos. O criminoso conhecido como Buiú segue foragido.

Durante a diligência, os militares foram informados sobre homens armados, em um hotel, na cidade de Itajuípe.

Ação no hotel

Diante das informações e proximidade do confronto com o assaltante de banco e um comparsa, guarnições se deslocaram até o estabelecimento em Itajuípe. No local, dois homens são abordados e não reagem.

Outros dois homens, que estavam armados, reagiram a tentativa de abordagem e atingiram dois soldados que estavam em serviço. Houve confronto e os dois autores dos disparos acabaram feridos. 

Os dois homens, identificados depois como subtenente Alberto Alves dos Santos e sargento Adeilton Rodrigues D'Almeida foram socorridos. O subtente não resistiu aos ferimentos e o sargento segue internado.

"Lamentamos o confronto. Estamos solidários às famílias e a determinação é que toda a ocorrência seja esclarecida. As armas foram recolhidas e o local do confronto preservado para a realização de perícia", declarou o comandante geral da PM, coronel Paulo Coutinho. 

VÍDEO

Um vídeo, gravado dentro da Pousada Itajuípe, mostra um trecho da ação da Polícia Militar.  As imagens, que duram poucos segundos, mostram uma das vítimas já algemada, na parte externa do quarto. Ele grita a todo o momento pelo oficial que acompanhava a comitiva, um capitão. "Eu vou morrer", implora.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.