Header Ads

MP-BA alerta sobre ameaças de prefeitos a funcionários públicos

O Ministério Público estadual (MP-BA), por meio da Promotoria de Justiça da Comarca de Saúde e das Promotorias Eleitorais com atuação na 115ª e na 149ª Zonas Eleitorais da Bahia, recomendou aos prefeitos de dois municípios do Centro-Norte Baiano: Caldeirão Grande e Ponto Novo que não ameacem e/ou demitam agentes públicos, inclusive terceirizados, por não votarem em candidatos apoiados pelos referidos prefeitos.

O Ministério Público estadual (MP-BA), por meio da Promotoria de Justiça da Comarca de Saúde e das Promotorias Eleitorais com atuação na 115ª e na 149ª Zonas Eleitorais da Bahia, recomendou aos prefeitos de dois municípios do Centro-Norte Baiano: Caldeirão Grande e Ponto Novo que não ameacem e/ou demitam agentes públicos, inclusive terceirizados, por não votarem em candidatos apoiados pelos referidos prefeitos.

O prefeito de Caldeirão Grande, Candido Pereira da Guirra Filho (PP), conhecido como Candinho, é acusado de exonerar servidores do município que não apoiaram a chapa de ACM Neto (União Brasil), candidato do União Brasil ao governo da Bahia. Ao longo da campanha, o gestor fez duras críticas ao ex-presidente Lula e ao governador Rui Costa (PT).

O prefeito de Ponto Novo, Thiago Gilleno (PSD), da base política de Otto Alencar (PSD-BA), também fez campanha para o ex-prefeito de Salvador ACM Neto.

A recomendação conjunta expedida na sexta-feira, 7, considerou dois inquéritos civis que apuram as condutas dos prefeitos após as eleições do último domingo. Os mandatários teriam afirmado que os funcionários que não votassem nos candidatos indicados seriam desligados de suas funções.

Na recomendação, o MP considerou, ainda, vídeos divulgados nas redes sociais que mostram as falas dos prefeitos. O MP está avaliando quais outras medidas serão tomadas.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.